Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Dona Onete conquistou público e crítica no Rec-Beat

Imprensa

Dona Onete conquistou público e crítica no Rec-Beat

Especialistas se renderam ao carimbó chamegado
Dona Onete

Foto: Camila Lima

Texto: Ascom/Rede Cultura

 

O Show 'Dona Onete Convida', produzido pela Rede Cultura de Comunicação com o apoio do Governo do Pará, chamou a atenção do público e crítica no Festival Rec-Beat, em Recife, na última terça-feira, 21. O blog jornalcultural.blogspot.com , escreveu que “Dona Onete fez um ótimo show, acompanhada de nomes promissores da música paraense, como Felipe Cordeiro, Lia Sophia e Luê Soares”, acrescentando que “Dona Onete, envolveu o público do festival com todo o seu chamego e simpatia”. O blog cita ainda, a versão de "Não existe amor em SP", de Criolo, que a cantora apresentou no festival “fazendo a plateia cantar alto”.

 

A repórter Carolina Santos, do Diário de Pernambuco, escreveu que muitos dos elogios e comentários possíveis sobre o show da paraense Dona Onete ela própria se encarregou de fazê-los em cima do palco do Rec-Beat. “Longe de ser convencida, Dona Onete foi pura simpatia, mostrando, em um show didático, alguns ritmos do Pará, como o carimbó e o bumba-meu-boi”. Segundo a jornalista, o destaque foi Lia Sophia, que cantou duas músicas. “Uma delas, 'Ai menina', deverá entrar na trilha sonora da próxima novela global das 18h”, afirmou. Carolina Santos também destacou a versão de Dona Onete para o hit do rapper Criolo 'Não existe amor em SP'.

 

Para a jornalista Eugênia Bezerra , do Jornal do Commercio, Dona Onete descreveu seu carimbó estilizado. "O carimbó tradicional é batido com uns tambores de madeira muito grandes. No que eu faço o tambor é menor, tem mais ritmo, é uma mistura de bangüê com lundum e carimbó. Tudo isto junto dá um carimbó bom para dançar", contou. Dona Onete ainda falou sobre o lançamento do seu primeiro CD, Feitiço Caboclo. “Já gravei tudo, agora só falta a capa do CD, estou tirando as fotos. Daqui para junho ele será lançado”, explicou, acrescentando que “as músicas são minhas, duas são de Calibre e Marco André (que produz o disco). Eles fizeram os arranjos. Canto bolero também, vou cantar bolero, cumbia, tudo o que der”, concluiu Dona Onete.