Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Albery Albuquerque visto por Alan Kardek no “Sonora Pará”

Tv Cultura

Albery Albuquerque visto por Alan Kardek no “Sonora Pará”

Conheça a sonoridade músico que se deixou influenciar pelos sons da natureza
Publicado em 04/05/2016
Conheça a sonoridade músico que se deixou influenciar pelos sons da natureza
Foto em destaque

Albery Albuquerque aprendeu suas primeiras lições de música da natureza com uma cigarra parda de bico amarelo. Apaixonado pela riqueza sonora da natureza amazônica, deixou a sua produção musical ser influenciada por essa diversidade.

 

Todas as segundas e quartas-feiras, às 19h, um novo episódio da série vai ao ar via Youtube. Os curtas, que destacam a história dos músicos paraenses e o talento de artistas do audiovisual, têm duração de aproximadamente cinco minutos. O projeto da Cultura Rede de Comunicação tem curadoria de Jorane Castro.

 

ALBERY ALBUQUERQUE

Graduado em Educação Artística, com licenciatura em Música pela Universidade Estadual do Pará (Uepa), Albery Albuquerque é professor, pesquisador, músico, compositor e violonista. Sua pesquisa sobre os timbres da natureza, sobretudo das aves, foi batizada de “Transmorfismo” e utiliza conceitos da música tradicional e de ciências como Matemática, Ornitologia e Geometria. Parte dessa pesquisa foi publicada pelo Instituto de Artes do Pará (IAP) com o título “Música Transmórfica Universal das Linguagens” (2000). Sua obra vem sendo estudada em diversas instituições, no Brasil e no exterior.

 

ALAN KARDEK GUIMARÃES                

Jornalista e produtor de vídeo independente, Alan Kardek atua no audiovisual desde o início dos anos 1990, tendo participado de produções como “Fronteiras Carajás”, de Edna Castro, com o qual foi premiado no Festival de Brasília (1993) como melhor técnico de som. Realizou os documentários “Terras Sim, Mosquito Não” (1995), “Em Busca do Paraíso Perdido” (1996), “Belém, Metrópole das Luzes” (1998) e “Círio de Nossa Senhora de Nazaré” (2001). É diretor e roteirista do longa “Belém aos 80”  e do vídeo “Quilombo de Boa Vista do Itá”( 2011). Ministra oficinas e dirige vídeos sobre meio ambiente. Atualmente está finalizando o documentário “Uma Canção Para Bailar”, sobre Paulo André Barata e João Donato.