Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Casa do Gilson ganha documentário da TV Cultura do Pará

Imprensa

Casa do Gilson ganha documentário da TV Cultura do Pará

O doc celebra os 30 anos do espaço, um importante ponto da cultura paraense.
Casa do Gilson ganha documentário da TV Cultura do Pará

Foto: Camila Lima (Portal Cultura)

 

Tradicional reduto do samba e choro em Belém, a Casa do Gilson ganha um documentário musical produzido pela TV Cultura do Pará que celebra os 30 anos do espaço. Intitulado "Casa do Gilson, Casa de Amigos",  a produção contempla encontros musicais cercado de memórias que remetem a histórias referentes ao local, considerado como importante ponto da cultura paraense.

 

"A ideia do documentário surgiu dentro das ações pelos 30 anos da TV Cultura e pelo fato da Casa do Gilson completar a mesma idade agora em outubro. Nada mais justo que homenagear o espaço que divulgar o choro e o samba, dois patrimônios da cultura brasileira. Então, decidimos reunir grandes músicos em três rodas musicais para celebrar isso", destaca Moana Mendes, diretora de produção do documentário. Para receber a gravação, a Casa do Gilson ganhou cenários e iluminação pelos técnicos da TV Cultura que ambientaram o espaço de acordo com a produção audiovisual.  

 

No decorrer de três dias, 48 músicos de três gerações diferentes do choro e samba do cenário local se reunirão em rodas de música e entrevistas. Entre os mais experientes que frequentam o espaço há mais tempo, teremos Nego Nelson, Luiz Pardal e Gilson Rodrigues. As gravações aconteceram na terça-feira (8),  quarta-feira (9) e quinta-feira (10).  Cerca de 40 profissionais da emissora participaram do projeto durante os três dias de gravações.  A previsão de estreia do documentário é em outubro deste ano. 

 

História

O espaço surgiu há quase 30 anos a partir da Casa do Choro, na rua Honório José dos Santos, no bairro do Jurunas. A Casa do Choro foi organizada pelo chorão Aldemir Ferreira, servindo como ponto de encontro dos chorões de Belém, antes espalhados pelos bairros e distritos da cidade. Após quatro anos de funcionamento, a Casa do Choro fechou suas portas, em virtude do falecimento de Aldemir.  Mas como a música não pode parar, os chorões que frequentavam o espaço como o artista gráfico Biratan Porto, Gilson, seu pai Geraldo Rodrigues e o músico Yuri Guedelha, que aos 13 anos de idade tocava flauta no local, decidiram organizar a Casa do Gilson, para manter vivo o chorinho em Belém. 

 

"Foi uma reunião de amigos que tinham um objetivo em comum e muita paixão pela música. Foi assim que criamos a Casa do Gilson. E de lá para cá muita coisa boa aconteceu. Já recebemos muitos cantores famosos por lá", conta Gilson Rodrigues, administrador do espaço. 

 

Em janeiro deste ano a Casa do Gilson foi reaberta após meses de reforma, obra realizada por meio do Prêmio Funarte de incentivo à cultura. Desde 1987, portanto há quase 30 anos, o local é point para amantes do samba e choro em Belém. Inúmeros artistas consagrados já se apresentaram no local como Paulinho da Viola, César Farias, Beth Carvalho, Sivuca e Ronaldo do Bandolim. Para celebrar as três décadas, durante todo ano o espaço vai oferecer shows gratuitos com mais renomados sambistas paraenses, além de rodas de choro e muita música brasileira.  

 

 "A Casa do Gilson tem uma importância cultural muito grande para Belém e foi uma honra quando a TV Cultura resolveu gravar o documentário. Ficamos muito agradecidos por sermos lembrados nesses 30 anos. É muito difícil manter o espaço hoje em dia e somente quem gosta do choro e do samba tem a felicidade de estar aqui. A Casa tem um compromisso de carinho com essas pessoas e vamos continuar assim", finaliza Gilson.