Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

“Eu Moro Aqui”: filme aborda a relação entre homem e natureza

“Eu Moro Aqui”: filme aborda a relação entre homem e natureza

Documentário, da Produtora TV Norte Independente, foi contemplado pelo 1º Edital Cultura de Audiovisual.
“Eu Moro Aqui”: filme aborda a relação entre homem e natureza

Por: Lourival Borges / Portal Cultura

Foto: Divulgação

 

Entre as três séries contempladas pelo primeiro Edital Cultura de Audiovisual, lançado em 2014, o documentário “Eu Moro Aqui”, da produtora TV Norte Independente, foi exibido no mês de setembro do ano passado pela TV Cultura do Pará. Dividido em quatro episódios o filme aborda a vida e a organização social dos moradores de quatro unidades de conservação ambiental localizadas no território paraense.

 

Com direção e pesquisa assinadas pelo cineasta Fernando Segtowick “Eu Moro Aqui” tem um claro viés político ao mostrar como essas comunidades se organizam e a relação das mesmas com a sustentabilidade e a natureza. Questões sobre como é morar em uma unidade de conservação ambiental, qual o compromisso dos moradores desses locais com a floresta, como essas pessoas se organizam e se mobilizam quanto à preservação do meio ambiente, são pontos abordados pelo filme.

 

“A partir de uma viagem às comunidades retratadas na série, tivemos contato com a cultura e os personagens locais durante a realização de um curta-metragem homônimo, daí surgiu a necessidade de se mostrar mais dessa cultura e vivência nessas comunidades. Logo em seguida veio a oportunidade, através do edital Cultura, de realizar a série, mostrando em 4 episódios de 26 minutos um pouco das histórias dos povos da Amazônia”, explicou o Produtor Executivo Abud Mokdci, da produtora TV Norte Independente, sobre a escolha do tema abordado pela obra.

 

Além de proporcionar novas oportunidades às produtoras locais, o Edital Cultura de Audiovisual promove o fomento e a valorização do mercado audiovisual paraense. “A contemplação no 1º Edital Cultura proporcionou fomento no mercado local, para que pudéssemos trabalhar em conjunto, produzir conteúdo original e de qualidade, imprimindo na tela nossa marca. A repercussão foi positiva e agregou ainda mais o portifólio e capacidade da produtora”, ressaltou Abud Mokdci.

 

O edital também é um importante meio de divulgação para o setor audiovisual local. Na opinião de Mokdci, “Através da contemplação e execução da obra, pelo 1º edital Cultura, a produtora pode contar com uma maior valorização do trabalho que já vinha realizando no mercado local e nacional há anos. É clara a abertura de novas portas dentro do mercado audiovisual, já que pela primeira vez se pôde sentir que o povo da Amazônia é quem agora representa sua própria região no mercado audiovisual nacional e internacional”.

 

Segundo o diretor Fernando Segtowick, o fato do documentário ter ficado entre os contemplados pelo 1º Edital Cultura de Audiovisual foi muito importante. “O edital deu ao nosso trabalho a possibilidade de ter mais visibilidade junto a um público que ainda não está acostumado a consumir produções locais, priorizando os filmes que o circuito comercial exibe e que não abordam questões relativas à nossa realidade social, política e cultural”.

 

Outro ponto que vale destacar, na opinião de Segtowick, é que “a proposta de gravar o documentário em localidades distantes do interior do Pará, permitiu ao público conhecer a vida de comunidades localizadas a milhares de quilômetros da capital do estado, realidade desconhecida até mesmo por quem é paraense”, ressaltou o cineasta.

 

2º Edital Cultura de Audiovisual - A Cultura Rede de Comunicação, em parceria com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), lançou neste mês de abril o 2º Edital Cultura de Audiovisual que vai contemplar sete novos projetos na área com financiamento total de R$ R$ 4.490.000,00 assegurados pela Ancine.

 

O edital cria novas oportunidades para as produtoras locais. Assim como definido no primeiro edital, lançado em 2014, 80% da produção das obras audiovisuais devem ser realizadas em solo paraense, observando a contratação de artistas e técnicos da região.

 

As produtoras paraenses poderão inscrever projetos de ficção, documentários e animações para futura exibição pela TV Cultura do Pará. Esta é a segunda vez que as produtoras paraenses recebem incentivos por meio de um edital que pode ser acessado no site www.portalcultura.net.br/audiovisual através do qual também são feitas as inscrições no período de 23 de abril a 6 de junho de 2018.