Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Sessão Cinálise apresenta ‘A Hora da Estrela’

Cinema

Sessão Cinálise apresenta ‘A Hora da Estrela’

Exibição será neste sábado (20), às 18h, com debate após o filme
Sessão Cinálise apresenta ‘A Hora da Estrela’

O Cine Líbero Luxardo, da Fundação Cultural do Pará, exibe neste sábado (20), às 18h, o drama A Hora da Estrela, da brasileira Suzana Amaral. Após a exibição, haverá um debate coordenado pelo Centro de Estudos Freudianos (CEF). A entrada é gratuita.

 

A sessão Cinálise é resultado de uma parceria da FCP (via Cine Líbero Luxardo) com o Centro de Estudos Freudianos Belém (CEF). Após a exibição do longa, haverá um debate sobre a relação entre mãe e filho que o filme aborda.

 

No enredo, Macabéa é uma imigrante nordestina que vive em São Paulo. Ela trabalha como datilógrafa em uma pequena firma e vive em uma pensão miserável, onde divide o quarto com outras três mulheres. A protagonista não tem ambições, apesar de sentir desejo e querer ter um namorado. Um dia ela conhece Olímpico, um operário metalúrgico com quem inicia uma relação. Só que Glória, colega de trabalho de Macabéa, tem outros planos após se consultar com uma cartomante. O roteiro do filme é uma adaptação do romance homônimo de Clarice Lispector.

 

No Festival de Brasília de 1985, o longa conquistou os prêmios de melhor filme, melhor ator (José Dumont), melhor atriz (Marcélia Cartaxo), melhor fotografia, diretor e edição. Em 1986, no Festival de Berlim, Marcélia Cartaxo recebeu o prêmio de melhor atriz e Suzana Amaral venceu como melhor diretora no Festival de Havana. Em 2015, o filme entrou para a lista feita pela  Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) como um dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.

 

Serviço: o filme A Hora da Estrela será exibido neste sábado, 20, às 18h, no Cine Líbero Luxardo, que fica na Av. Gentil Bittencourt, 650. Entrada franca.