Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Cláudio Barros encena novo espetáculo em Belém

Cláudio Barros encena novo espetáculo em Belém

“Inútil Canto e inútil Pranto pelos Anos Caídos” será apresentado nesta segunda (02) no Teatro Waldemar Henrique
Cláudio Barros encena novo espetáculo em Belém

O Teatro Waldemar Henrique recebe nesta segunda, 2 de dezembro, o espetáculo “Inútil Canto e inútil Pranto pelos Anos Caídos”, leitura dramática encenada pelo ator Cláudio Barros, baseada no conto do escritor e dramaturgo Plínio Marcos.

 

A leitura dramática já tem um lugar em sua trajetória. Em 2019 o ator apresentou em Belém, e em vários outros municípios paraenses, o monólogo “Solo de Marajó”, baseado na obra de Dalcídio Jurandir.

 

Em “Inútil canto e inútil pranto pelos anjos caídos”, o ator brinca com a repetição de palavras e frases a partir da história de um velho índio que começa a perceber a degeneração total de sua raça. Esse é o ponto de partida da narrativa que mesmo tendo sido escrita há mais de 40 anos, em plena ditadura militar, continua atual.

 

Sobre o ator - Claudio Barros iniciou sua carreira em 1976, com 12 anos de idade, no Grupo de Teatro do SESC. Em Belém, integrou elencos de vários importantes grupos da cidade. Pelo Grupo Experiência, onde trabalhou durante 10 anos, conquistou os prêmios de melhor ator e melhor diretor, em festivais nacionais de teatro, com os espetáculos “Don Xicote Mula Manca”, dirigido por Geraldo Sales e “A Terra é Azul?”, dirigido por ele mesmo e por Edgar Castro. Atuou também no Grupo Cena Aberta e é fundador do Grupo Cuíra, onde trabalhou como ator, diretor e administrador durante 26 anos.

 

Serviço

 

Espetáculo “Inútil Canto e inútil Pranto pelos Anos Caídos”

Data/Horário: Segunda, dia 2 de dezembro, às 19 horas.

Local: Teatro Waldemar Henrique (Av. Presidente Vargas, 645 – Campina).

Entrada franca.

 

Foto: Elói Corrêa/Arquivo pessoal