Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Exposição traz a visão das crianças sobre o pós-pandemia

Exposição traz a visão das crianças sobre o pós-pandemia

Mostra de pinturas “Telas da Esperança” abre nesta quinta (15), na galeria Theodoro Braga
Exposição traz a visão das crianças sobre o pós-pandemia

Imagine crianças quilombolas, ribeirinhas e de áreas periféricas de Belém expressando através de pinturas as suas visões de mundo sobre o futuro pós-pandemia do novo coronavírus… Esse universo lúdico pode ser conferido na exposição “Telas da Esperança” que abre nesta quinta-feira (15), na galeria Theodoro Braga, em Belém.

 

As obras foram feitas no quilombo de Pitimandeua, em Castanhal, nordeste do estado; no Furo da Paciência, na Ilha do Combu e em bairros da periferia de Belém, como Terra Firme, Guamá e Jurunas. A iniciativa é uma realização do projeto Telas em Movimento - Festival de Cinema das Periferias da Amazônia.

 

A programação também inclui palestras e debates, que serão transmitidas virtualmente pelo perfil do Telas em Movimento no Instagram.

 

Com curadoria de Gabriela Monteiro a mostra tem por objetivo estimular crianças a sonhar, mesmo diante de cenários difíceis como o de uma pandemia.

 

"Ao contrário de isolar, a arte centraliza a criança num mundo só dela, onde ela pode ser o super-herói ao salvar o seu próprio dia. Numa realidade onde não podemos alterar a calamidade em que nos encontramos, são telas que se abrem para o talento e a criatividade. Telas onde os pequenos podem ser agentes de transformação da história...”, disse Gabriela.

 

Arrecadação - Durante a exposição, serão arrecadados brinquedos para distribuir no período do natal para as comunidades atendidas pelo projeto.

 

Serviço

 

Exposição “Telas da Esperança”

Local: galeria Theodoro Braga (Sede Fundação Cultural do Pará, o antigo Centur, no bairro Batista Campos, em Belém).

Visitação: de segunda a sexta, de 8h às 14h, com todas as normas de segurança.

Entrada gratuita.

 

Foto: Joyce Cursino (Reprodução)