Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Funtelpa no Festival Se Rasgum

Imprensa

Funtelpa no Festival Se Rasgum

Terrua Pará será tema de debate
Foto em destaque

No próximo final semana (18,19,20) Belém será palco de um dos maiores festivais de música do Brasil com a sexta edição do Festival Se Rasgum, que vai colocar no Hangar, Centro de Convenções, atrações locais, nacionais e internacionais como El Cuarteto de Nos (Uruguai), Mallu Magalhães, Marcelo Jeneci, Lobão, Arraial do Pavulagem, Suzana Flag, Gang do Eletro, entre outros. Antecipando a grande festa, o Se Rasgum realiza de 14 a 18, no Instituto de Artes do Pará (IAP), a III Semana de Profissionalização com oficinas, palestras e debates. As inscrições podem ser feitas pelo email oficinas@serasgum.com.br.

No dia 16, das 15h às 17h, será realizado o debate "Música através do audiovisual: clips na era digital" que terá como convidados Robsom Fonseca, diretor e apresentador do programa "Invasão" e Roger Paes, apresentador do Cultura Paidégua, ambos da TV Cultura do Pará, e ainda o jornalista e documentarista Vladimir Cunha. Roger Paes antecipou que vai fazer uma leitura da evolução do videoclip, mostrando como essa arte se modernizou com o uso das novas tecnologias.
 
O Terruá Pará será tema do debate "Cenário da música paraense – estudo de caso: Terruá Pará", no dia 18, das 14h às 16h. A mesa será composta pelo secretário de Comunicação do Governo do Estado e idealizador do Terruá Pará, Ney Messias, e a presidente da Funtelpa, Adelaide Oliveira, além do jornalista da revista Billboard, Pedro Só. O Terruá Pará é uma realização do Governo do Estado do Pará, por meio da Rede Cultura de Comunicação, sendo considerado pela crítica especializada como um dos produtos culturais mais bem concebidos nos últimos tempos no Brasil.
 
O objetivo maior do projeto é divulgar e difundir a cultura paraense em todo o Estado e no Brasil. Em sua segunda edição, reuniu no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, ritmos e sonoridades que formam a rica diversidade musical amazônica. O nome, vindo do francês “terroir”, traduz o que há de especial e único em uma região, mas com um sotaque caboclo, que dá todo o sentido para a reunião que se viu no espetáculo. Carimbó, guitarrada, tecnobrega, chorinho, MPB tradicional e muitos outros ritmos sintetizam a variada e original expressão musical do Pará.