Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Rede Cultura fará a cobertura do Festival Rec-Beat

Imprensa

Rede Cultura fará a cobertura do Festival Rec-Beat

A banda paraense Gang do Eletro será uma das atrações
Foto em destaque

Os paraenses Gang do Eletro e Dona Onete são algumas das atrações do Festival Rec-Beat que acontece nos dias 18, 19, 20 e 21 de fevereiro, em Recife (PE). A Gang do Eletro se apresenta na abertura e Dona Onete no fechamento do festival. A diva do carimbó chamegado que está em fase de pré-produção do seu primeiro CD de nome 'Feitiço Caboclo', produzido por Marco André, terá como convidados especiais os cantores Felipe Cordeiro, Luê Soares e Lia Sophia, que dividirão o palco com a cantora de 72 anos, que será acompanha pelos músicos Pio Lobato (guitarra), Vovô (bateria), Fabrício Lobinho (percussão) e Calibre (baixo).

 

A Rede Cultura de Comunicação (TV, Rádio e Portal Cultura), vai enviar equipes para fazer a cobertura do Festival. Pela TV Cultura irá a equipe formada pelos jornalistas Robson Fonseca e Sônia Ferro e o cinegrafista Samuel Rodrigues. A Rádio Cultura FM vai enviar outra equipe formada por um apresentador, um repórter, um produtor e dois técnicos para fazer a cobertura dos quatros dias do Festival Rec-Beat, um dos mais antigos e importantes de música independe do Brasil.

 

Segundo o diretor da TV Cultura do Pará, Tim Penner, além de gravar programas especiais a equipe da TV Cultura produzirá reportagens para o jornalismo da emissora, principalmente sobre as atrações paraenses, Gang do Eletro e Dona Onete. Tim Penner disse que acha importante a presença da TV Cultura do Pará no evento para mostrar a evolução dos artistas que têm recebido apoio do governo e da emissora educativa.

 

A Rádio Cultura, além da transmissão ao vivo, vai gravar programas especiais que serão veiculados em programas como o Rádar 93, adiantou o coordenador da Rádio Cultura FM, Beto Fares. “Além do intercâmbio artístico, vamos poder gerar conteúdos diferenciados na nossa programação”, atestou Fares. Ele adiantou que a equipe vai observar como a produção do evento trabalha a parte sonora em palco ao ar livre, com o som direcionado pra frente, que poderá ser adaptado nos eventos que e emissora realiza ao ar livre, na capital e interior do Pará.